Lar Últimas notícias Atuação conjunta é essencial no combate à dengue, destaca secretária
Últimas notícias

Atuação conjunta é essencial no combate à dengue, destaca secretária

Lucilene Florêncio participou, nesta terça-feira (28/2), de uma coletiva de imprensa no Ministério da Saúde. O DF registrou mais de 100 mil casos de dengue desde o início do ano.
O Ministério da Saúde (MS) realizou, nesta terça-feira (28/2), uma coletiva de imprensa para apresentar o cenário epidemiológico da dengue no país. Durante o encontro, a secretária de Saúde do Distrito Federal, Lucilene Florêncio, enfatizou que diversas partes devem atuar juntas para prevenção e cuidado.
“O combate à dengue é um trabalho intersetorial. Quando falo da doença, falo de hábitos de vida, do que posso lançar na educação, de todos cuidados e da prevenção”, destacou Lucilene. Os dados do último boletim divulgado pela SES-DF registraram 100.558 casos prováveis da doença desde o início de 2024. Somente na última semana, foram mais 19.150 casos. Ainda segundo o documento, ocorreram 55 óbitos por dengue na capital, além de outros 82 que estão em investigação.

A secretária representava o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) na coletiva. Ela destacou ainda como o comportamento atípico da dengue nos estados, em especial no Distrito Federal, tem afetado a saúde pública. “O DF conta com mais de 100 mil casos prováveis da doença e estamos lutando para combater o mosquito”, pontuou.

A gestora da pasta da saúde relembrou as ações de intensificação no cuidado, como a realização do Dia D de combate à doença, que tem ocorrido todo fim de semana na capital, aumento da testagem e do acesso à população aos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Aumento de casos
De acordo com a ministra da Saúde, Nísia Trindade, o comportamento atípico do vírus se deve a diversos fatores, como as alterações climáticas e a mudança nos sorotipos circulantes da dengue, por exemplo. “Temos muitos casos em cidades médias e pequenas, em locais que antes não havia a doença. Isso causa uma interiorização e uma dispersão, o que levanta esforços. Há ainda uma grande incidência de casos do tipo 2 do vírus, cerca de 40% das ocorrências são deste sorotipo. É um fator inédito”, detalhou.

fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/cidades-df/2024/02/6810302-atuacao-conjunta-e-essencial-no-combate-a-dengue-destaca-secretaria.html

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Reforma tributária volta a taxar previdência privada em herança

O grupo de trabalho (GT) da reforma tributária que se debruçou sobre...

Turma feliz, vacina em dia! Idosos estão entre os que mais buscam imunização

Terceira idade se orgulha de manter o cartão de imunização atualizado. Especialistas...

CRM indica interdição ética das tendas de hidratação para dengue no DF

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) emitiu, nessa sexta-feira (22/3), um...

Rodoviária: empresas indagam até sobre restringir ônibus em concessão

A Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob-DF) emitiu uma nota informativa sobre a...